MEGA ESTRUTURA SERÁ MONTADA PARA O FEST ALTER

O Lago dos Botos, localizado na Praça do Çairé, em Alter do Chão será o local para a montagem.

A partir de um conceito sustentável e ecológico serão montadas três tendas climatizadas junto às margens do Rio Tapajós para a exibição dos filmes e palestras, além de serem disponibilizados espaços de vivências, lazer e alimentação. A expectativa é que cerca de 50 mil pessoas participem do evento, que acontecerá de 21 a 27 de outubro, das 9h ás 22h30.

As três principais tendas terão capacidade para 250 pessoas cada. Na tenda Surara haverá a programação de oficinas, palestras, seminários e roda de negócios.  A tenda Borari fará a exibição de filmes de Longa-metragem nacionais e internacionais. Já, a tenda Munduruku ficará com a apresentação dos filmes curta e media-metragem nacionais, além de produções feitas por Smartphones.

No Çairódromo terá WiFi grátis com link dedicado. Para a construção da estrutura, mais de 100 pessoas já estão trabalhando de forma direta ou indireta. Segundo o diretor geral do FestAlter, Locca Faria, durante os sete dias de evento mais de 1.000 moradores de Alter do Chão e Santarém atuaram nas barracas, stands, transportes, alimentação.

A montagem terá o apoio da Prefeitura Municipal de Santarém com todas as suas secretarias envolvidas, além do governo estadual com o comando da Polícia Militar, Bombeiros e Detran.

Divisão dos espaços

Durante os sete dias de evento, serão mais de 250 filmes programados para exibição de forma rotativa e gratuita. “Quem for ao FestAlter encontrará tendas climatizadas com telões e acústica igual à de uma sala de cinema”, destacou Locca Faria diretor do Festival. Na terceira tenda haverá palestras e oficinas direcionadas ao mercado do audiovisual.  Dentro da vasta programação do evento, terá a presença de representantes da Fox Internacional, Fox LatinAmerica, Globo Filmes, Canal Brasil, GloboNews, Grupo BoxBrazil com 4 canais, distribuidora Olhar.

Paralelo às exibições e palestras, os visitantes encontrarão estandes de exposições de produtos da região, áreas de vivências, tenda de artesanato indígena, espaço de lazer e praça de alimentação. “Todos os dias haverá apresentações culturais e de artistas locais que ficarão em destaque no Palco Tapajós.”, enfatizou Davi Miranda, coordenador do FestAlter.

Segurança Pública envolvida

Todos os órgãos de segurança pública estarão atuando do inicio ao fim do Festival.  A fim de garantir a segurança dos moradores e visitantes. Ações preventivas e de fiscalização serão realizadas.

Polícia Civil e Militar estarão atuando com equipe e grupamento reforçado. Para melhor desempenho do trabalho, o conjunto contará com uma base instalada na Praça do Çairé, inclusive com câmeras de monitoramento. Marinha e Corpo de Bombeiros compõem o grupo de segurança e estarão atuando com lanchas de resgate e grupos de salva-vidas, no Rio Tapajós.

A equipe de saúde terá ambulância, médicos, enfermeiros para garantir o bem estar nos primeiros socorros. O posto de saúde da Vila de Alter do Chão ficará de plantão todos os dias do evento. Agentes do Detran e da Secretária Municipal de Trânsito farão o trabalho na estrada e na Vila de Alter do Chão.

FestAlter

O Festival de Cinema de Alter do Chão acontecerá do dia 21 ao dia 27 de outubro, com programação intensiva das 9h às 22h30. O FEST ALTER tem por finalidade apresentar obras da recente produção audiovisual brasileira, amazônica, internacional, contribuir para sua difusão e debate, reunindo profissionais da área, promovendo encontros, rodadas de negócios, oficinas especializadas e atividades artísticas regionais.

O conceito maior do Festival é capacitar os moradores locais, os indígenas, ribeirinhos e a vasta população desta região para terem acesso ao mercado do audiovisual. Produzindo temas próprios e criar um pólo de criação e distribuição de filmes que revelem uma imensa produção criativa, rica em cultura e cheia das encantos da Amazônia.

O Festival de Cinema de Alter do Chão é Um olhar para a Amazônia, para os povos do mundo, para a valorização da natureza e o reconhecimento dos direitos globais.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer deixar um comentário?
Sinta-se à vontade para nos escrever!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *