ENTREGA DO TROFÉU MUIRAQUITÃ DE OURO ENCERRA FEST ALTER

Através de filmes, debates e manifestações culturais o FestAlter apresentou distintos olhares sobre o ser humano e as possibilidades de existência.

O FestAlter, na primeira edição, já começou grande e atraiu cerca de 30 mil pessoas. Foram sete dias de um verdadeiro encontro em torno do audiovisual, da preservação da natureza e seus povos. A comunidade local e de Santarém, além de estudantes e turistas receberam um leque de mais de 300 filmes para assistir gratuitamente. Desses, 220 foram avaliados pelos jures do Festival, chegando ao resultado de 8 obras vencedoras. A premiação aconteceu na noite de ontem, 27 de outubro, no Lago dos Botos, em uma grande cerimônia de agradecimento e encerramento.

Longa, media e curta-metragem, além de produção por Smartphone foram as categorias premiadas na Mostra Competitiva. O resultado mais aguardado foi o da categoria longa-metragem brasileiro e internacional. Os vencedores foram “PARA`I”, do diretor Vinicius Toro e Daughters of Winter – Filhas do Inverno, do diretor iraniano, Behzad Khodaveisi.

A entrega do troféu ao vencedor brasileiro, que não pode estar presente, foi feita pela diretora e atriz Christiane Torloni, para a secretária de Cultura do Estado, Ursúla Vidal, no ato, representou o filme ganhador. Na fala, Torloni disse que é uma emoção está em Alter do Chão participando desse evento tão importante.

Segundo Locca Faria, diretor geral do FestAlter, o corpo de jurado sentiu dificuldade para escolher. “Recebemos muitas produções incríveis, várias gêneros com histórias fantásticas. Então as pessoas com a responsabilidade de avaliar e definir os ganhadores foram bem criteriosos até chegar a um consenso”, afirmou.

Entre os convidados para a entrega do troféu Muiraquitã de Ouro estavam Christiane Torloni, Úrsula Vidal, o Secretário de Audivisual do Governo Federal, Roberto Rihan, o Deputado Federal Airton Faleiro, o Deputado Estadual Dirceu Ten Caten e o prefeito Nélio Aguiar. Estiveram presentes também, Henderson Pinto, Secretário Regional do Governo do Oeste do Pará e o secretário de cultura do município, Alberto Figueira.

Grandeza e gratidão

Em seu discurso, Locca agradeceu a todos os presentes, aos moradores da vila de Alter do Chão e aos apoiadores. Ele disse que o Festival foi um sonho construído por muitos. “O sonho aconteceu e foi executado por muitas mãos. Tenho uma equipe aguerrida, que atuou com brilhantismo, sendo ela 90% moradores locais”, enfatizou.

Na oportunidade, o diretor do evento agradeceu também o Deputado Airton Faleiro e o prefeito Nélio Aguair. “Airton não mediu esforços para concretização de tudo isso aqui. Ele é o principal fomentador desse evento. Não posso deixar de citar o prefeito Nélio que acreditou desde o momento em que apresentamos o projeto e co”, afirmou.

A fala do Deputado Airton teve destaque sobre a mobilização feita por ele ao parlamento Estadual e Federal para apoiar política e financeiramente o Festival. “Esse será o nosso papel nas próximas edições. Dois sonhadores tornaram a magia do cinema possibilidades de mais educação, turismo e cultura. Eu me emociono de ser um deles”, falou.

O Secretário Nacional do Audiovisual confirmou o apoio para o próximo ano e ponderou sobre a importância do projeto para Amazônia, Pará e Brasil. Ele se surpreendeu com o número de filmes inscritos. “Fiquei impressionado com a quantidade de produções nacionais e internacionais que estiveram na primeira etapa. Quando soube disse organizei a minha vinda, por que entendi que é um projeto muito valoroso para que a gente possa dar suporte por meio do fomento da cultura”, contou.

Ursúla Vidal acrescentou dizendo que o FestAlter nasce com uma grandiosidade em relação a outros Festivais no Brasil. A secretária de Cultura continuou dizendo que o audiovisual é cadeia produtiva da economia da arte melhor estruturada. “O cinema contém uma completude imensa, você tem a cênica, música, tem equipamentos de ponta para produção cinematográfica, então é um espaço que emprega muito e nós precisamos investir enquanto Estado”, afirmou.

Durante o discurso, o prefeito de Santarém confirmou o apoio no próximo ano. “O evento foi um sucesso, prestigiado, a qualidade do evento foi muito alta nas exibições, palestras e apresentações culturais. Nós acreditamos na força da cultura e juntar ao turismo beneficia muito a população”, finalizou.

Filmes vencedores

O FestAlter atinge a marca histórica de 1.979 filmes inscritos, de 98 países, um recorde no Brasil. A grandiosidade do Festival se concretizou após a quantidade de filmes inscritos. Efeito considerado um recorde, no Brasil, em eventos voltados à sétima arte. Na plataforma de inscrição foram contabilizadas obras de 98 países. Do Brasil, 441 enviaram produções.

A curadoria formada por dez jornalistas e profissionais de oudiovisual, selecionou os 1.979 filmes inscritos, dos 98 países que mostraram interessa na primeira edição do Festival. Posteriormente o corpo de jurados escolheu os 220 filmes que competiram. O júri é formador por cineastas, educadores e jornalistas de várias regiões do Brasil envolvidos com o audiovisual, dentre eles e elas estão, Flavio Tambellini, Ana Helena Gomes, Jodele Larcher, Ericka Bauer, Fernando Mamari, Anselmo Duarte e o cineasta santareno Emanoel Loureiro.

Melhor Longa-Metragem Nacional / 1h20 PARA´Í Diretor Vinicius Toro  
Melhor Longa-Metragem Internacional (Irã) / 1h22 FILHAS DO INVERNO (Daughters of Winter) Diretor Behzad Khodaveisi  
Melhor Média-Metragem Nacional / 29min´ RAÍZES – UM PIANO NA AMAZÔNIA Diretores Carla Ruaro / João Santos  
Melhor Média-Metragem Internacional (Russia) / 30min TERRA (Zemlya) Diretora Julia Kushnarenko  
Melhor Curta-Metragem Nacional / 14min WATÉ´ WÁ (Os Jovens Xavantes que batem água) Diretores CaimiWaiassé Xavante / Leandro Parinai´a  
Melhor Curta-Metragem Internacional (Afeganistão) / 15min ELEPHANTBIRD Diretor MasoudSoheili  
Melhor Smartphone Nacional / 2´38 NOSZTALGIA Diretora Vanessa Malheiros  
Melhor Smartphone Internacional (Irã) / 3´53 FOR AMIR Diretor JavadHakami  
Prêmio do Júri – Contribuição Comunitária NO RIO TAPAJÓS (Perfil e Cultura do povo Tapajós) Diretor Marcelo Amaro
Prêmio do Júri – Contribuição Cultura Afro MOKAMBO (NguzoMalunda Bantu) Diretora Soraya Públio Mesquita
Prêmio do Júri – Animação (Taiwan) FISSO Diretor RaitoLowJing Yi

Prêmio do Júri – Filme Infantil

Zona, filho da Mata (curta brasileiro)

Diretor Augusto Gomes

Premio do Júri – Maior valor artístico 15m

Piú de lá vita (longa internacional)

Diretora Raffaella Rivi

ALUNOS DE ESCOLAS DA REGIÃO PARTICIPAM DO FEST ALTER

Alunos de escolas da região do Eixo Forte participam de programação no FestAlter

Programação envolveu alunos de escolas do São Brás, Caranazal e Alter do Chão.

As exibições de filmes feitas durante o dia de hoje (22), chamaram a atenção dos alunos de três escolas da Região do Eixo Forte. Com a temática de produções em animação, os pequenos estudantes ficaram encantados com as obras que assistiram.

Na tenda lotada, os alunos do pré ao 5º ano da Escola Municipal Boaventura Queiroz, da comunidade São Brás; Escola Borari de Alter do Chão e Escola do Campo Irmã Dorothy Stang, da comunidade Caranazal, observavam com atenção cada cena. O brilho nos olhos mostrava o sentimento de quem estava descobrindo algo novo.

Para o estudante do 8º ano da Escola Borari, Igor Figueira o cinema não deixa de ser uma forma de aprender e ensinar.”O filme foi muito bom. Gostei muito do documentário que contou a história sobre o boi que falou, e tô achando muito legal o evento, pois nos proporciona um momento de conhecimento”, disse.

O professor Edilberto Ferreira, da Escola Borari falou sobre a experiência. Segundo ele, a atividade foi enriquecedora. “Trazer os estudantes para participarem assistindo os documentários ou filmes, faz com que eles tenham noção do que são os valores históricos e culturais do nosso país, da vastidão de cultura que existe no Brasil, além de despertar a mente deles para suas próprias criações, produções e interpretações”, enfatizou.

Exibições da terça-feira

Na tenda Munduruku foram exibidas as animações: The N.A.P; Viagem Ao Umbigo; O Menino Que Foi A Casa Do Vento Norte; O Malabarista; As Aventuras De Petty e Na Trilha Do Boi Falô; O Manejo de Pirarucu do Povo Paumari. Confira a programação completa no link: festivaldealterdochao.com.br/#programacao

O 1º Festival de Cinema de Alter do Chão começou na segunda-feira (21) e segue até o domingo (27) no Lago dos Botos, na  vila balneária que fica cerca de 27 KM de Santarém, no oeste do Pará.

**Colaborou a jornalista voluntária, Dominique Cavaleiro e o Voluntário universitário Felipe Queiroz

UMA VERDADEIRA PLURALIDADE DE CULTURAS MARCOU A ABERTURA DO FEST ALTER

A abertura oficial do Festival de Cinema de Alter do Chão que acorreu na noite de ontem, 21 de outubro, evidenciou a diversidade através das centenas de pessoas que vieram prestigiar o evento. Um espaço onde o cinema, a cultura e a unidade foram exaltadas.  O filme “Encantados”, da cineasta Tizuka Yamasaki, brilhou aos olhos do público. A música ficou por conta do grande violonista Sebastião Tapajós e da Filarmônica de Santarém.

Na platéia era possível observar comunitários de Alter do Chão, indígenas e quilombolas da região, além de, santarenos, estudantes, produtores, diretores, empresários, políticos, turistas nacionais e internacionais. Para Locca Faria, diretor do FestAlter, a pluralidade do público foi o verdadeiro destaque da noite e mostrou o objetivo do evento. “O audiovisual consegue agregar todos os tipos de forma e pensamentos em um campo saudável, onde a arte conversa com todos”, disse.

Locca lembra que foram dois anos de idealização do projeto, cuju propósito principal a possibilitar que as histórias da Amazônia seja mostrada pelo seu povo. “A Amazônia merece estar em destaque, por ter uma cultura resistente e bonita. Nós tivemos a parceria e incentivo forte de várias pessoas, entre elas o deputado Airton Faleiro e o prefeito Nélio Aguiar”, finalizou.

Exibição do Filme “Encantados

A obra Encantados foi gravada no Marajó, Pará e no estado de Macapá. O elenco do filme conta com atores conhecidos, entre eles a paraense Dira Paes, Letícia Sabatella, José Mayer, Carolina Oliveira, Thiago Martins e Laura Cardoso.

Tizuka, em sua fala ao público, contou que para produzir um filme amazônico é necessário ter conhecido a Amazônia. “Eu estudei muito a região antes de pretender gravar o filme. É preciso entender o povo e conhecer a alma da Amazônia. Para mim, o mais importante é que o povo que vive isso valorize o que nós produzimos”, destacou.

MEGA ESTRUTURA SERÁ MONTADA PARA O FEST ALTER

O Lago dos Botos, localizado na Praça do Çairé, em Alter do Chão será o local para a montagem.

A partir de um conceito sustentável e ecológico serão montadas três tendas climatizadas junto às margens do Rio Tapajós para a exibição dos filmes e palestras, além de serem disponibilizados espaços de vivências, lazer e alimentação. A expectativa é que cerca de 50 mil pessoas participem do evento, que acontecerá de 21 a 27 de outubro, das 9h ás 22h30.

As três principais tendas terão capacidade para 250 pessoas cada. Na tenda Surara haverá a programação de oficinas, palestras, seminários e roda de negócios.  A tenda Borari fará a exibição de filmes de Longa-metragem nacionais e internacionais. Já, a tenda Munduruku ficará com a apresentação dos filmes curta e media-metragem nacionais, além de produções feitas por Smartphones.

No Çairódromo terá WiFi grátis com link dedicado. Para a construção da estrutura, mais de 100 pessoas já estão trabalhando de forma direta ou indireta. Segundo o diretor geral do FestAlter, Locca Faria, durante os sete dias de evento mais de 1.000 moradores de Alter do Chão e Santarém atuaram nas barracas, stands, transportes, alimentação.

A montagem terá o apoio da Prefeitura Municipal de Santarém com todas as suas secretarias envolvidas, além do governo estadual com o comando da Polícia Militar, Bombeiros e Detran.

Divisão dos espaços

Durante os sete dias de evento, serão mais de 250 filmes programados para exibição de forma rotativa e gratuita. “Quem for ao FestAlter encontrará tendas climatizadas com telões e acústica igual à de uma sala de cinema”, destacou Locca Faria diretor do Festival. Na terceira tenda haverá palestras e oficinas direcionadas ao mercado do audiovisual.  Dentro da vasta programação do evento, terá a presença de representantes da Fox Internacional, Fox LatinAmerica, Globo Filmes, Canal Brasil, GloboNews, Grupo BoxBrazil com 4 canais, distribuidora Olhar.

Paralelo às exibições e palestras, os visitantes encontrarão estandes de exposições de produtos da região, áreas de vivências, tenda de artesanato indígena, espaço de lazer e praça de alimentação. “Todos os dias haverá apresentações culturais e de artistas locais que ficarão em destaque no Palco Tapajós.”, enfatizou Davi Miranda, coordenador do FestAlter.

Segurança Pública envolvida

Todos os órgãos de segurança pública estarão atuando do inicio ao fim do Festival.  A fim de garantir a segurança dos moradores e visitantes. Ações preventivas e de fiscalização serão realizadas.

Polícia Civil e Militar estarão atuando com equipe e grupamento reforçado. Para melhor desempenho do trabalho, o conjunto contará com uma base instalada na Praça do Çairé, inclusive com câmeras de monitoramento. Marinha e Corpo de Bombeiros compõem o grupo de segurança e estarão atuando com lanchas de resgate e grupos de salva-vidas, no Rio Tapajós.

A equipe de saúde terá ambulância, médicos, enfermeiros para garantir o bem estar nos primeiros socorros. O posto de saúde da Vila de Alter do Chão ficará de plantão todos os dias do evento. Agentes do Detran e da Secretária Municipal de Trânsito farão o trabalho na estrada e na Vila de Alter do Chão.

FestAlter

O Festival de Cinema de Alter do Chão acontecerá do dia 21 ao dia 27 de outubro, com programação intensiva das 9h às 22h30. O FEST ALTER tem por finalidade apresentar obras da recente produção audiovisual brasileira, amazônica, internacional, contribuir para sua difusão e debate, reunindo profissionais da área, promovendo encontros, rodadas de negócios, oficinas especializadas e atividades artísticas regionais.

O conceito maior do Festival é capacitar os moradores locais, os indígenas, ribeirinhos e a vasta população desta região para terem acesso ao mercado do audiovisual. Produzindo temas próprios e criar um pólo de criação e distribuição de filmes que revelem uma imensa produção criativa, rica em cultura e cheia das encantos da Amazônia.

O Festival de Cinema de Alter do Chão é Um olhar para a Amazônia, para os povos do mundo, para a valorização da natureza e o reconhecimento dos direitos globais.

PRÉ-LANÇAMENTO DO FESTIVAL EM SANTARÉM

No final de semana o fluxo aumenta na Orla da Cidade e muitos populares estão na busca do frescor principalmente a noite. E neste final semana, as opções de entretenimento foram diversificadas. A mais atípica da noite de sábado (05) foi o cinema ao ar livre em frente ao prédio público municipal Centro Cultural João Fona (CCJF). Centenas de pessoas acompanharam o Pré-Lançamento do Festival de Cinema de Alter do Chão, organizado pela  Krioca Comunicação, entre os apoiadores da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc). Na programação a exibição de 04 curtas-metragens e atração musical. O Festival será realizado no período de 21 a 27 de outubro na Vila balneária de Alter do Chão.

As inscrições para o Festival Internacional de Cinema já foram concluídas na primeira quinzena do mês agosto de 2019, com 1979 filmes, as produções vieram de lugares da Amazônia, de mais cidades brasileiras e exterior, e resultou na inclusão de 98 países participantes. Estima-se a participação de 50 mil pessoas no evento.

No Pré-Lançamento foram exibidos, os curtas-metragens, Zana, o filho da Mata, As aventuras de Pety, Le C.R.E.C e Nita, uma sobrevivente do massacre de Eldorado do Carajás. “Eu estou com a família, e estamos aproveitando a oportunidade de juntos assisti nesse telão esses filmes, em frente deste belíssimo prédio histórico, com essa brisa que faz aqui na Orla e gratuito é sensacional. Opção que fortalece o bem estar, nos traz mais conhecimento sobre a Amazônia e  ainda ouvir show musical de talentos da nossa cidade. Parabéns aos organizadores por ofertar essa prévia de dias mais grandiosos que estão por vir na arte do cinema em nosso município. Vou organizar a minha agenda para ir à Vila de Alter do Chão”, disse a administradora de empresas, Mary Silva.

Para o secretário municipal de cultura, Luis Alberto Figueira (Pixica), “nós graças a Deus estamos conseguindo está no apoio  a este maior evento de Cinema no município de Santarém. E informados pela organização quanto a abrangência deste evento no Brasil e demais lugares do mundo. Essa dimensão alcançada de 98 países com produções inscritas nos alegra quanto a escolha de Santarém em Alter do Chão  sediar esse evento. E mobilizamos via  Comunicação da Prefeitura, por meio da Assessoria de Comunicação da Cultura  em parceria com a imprensa convidar o público para este Pré-Lançamento e aqui vemos que aceitaram  o chamado a assisti filmes. Portanto dar condição aos munícipes e visitantes de mais cultura neste e demais ações  é a nossa função”, destacou, o titular da pasta da Cultura no município de Santarém.

O diretor do Festival de Cinema de Alter do Chão, Locca Faria disse  sobre a grandiosa satisfação de ver o público atento a tela cinema com foco sobre a Amazônia, em um cenário noturno, entre as belezas naturais e a beleza predial do CCJF que tem nas dependências parte da  histórica dos ancestrais do povo de Santarém,  a cerâmica da  etnia Tapajó. “O Pré-lançamento agradou o público, e isso nos motiva muito. Desde cedo as pessoas aproximavam-se aqui deste local, uns já trouxeram as cadeiras dobráveis de casa e outros já ocupavam as disponibilizadas ao evento, e muitos votos de sucesso e agradecimento por trazermos o Festival de Cinema. O público misto, desde as crianças a idosos. E nos emociona de ver as pessoas saindo de suas casas para vir assistir filme. Trazer as  pessoas para curtir o show em espaço aberto é sensacional, mas vê-los sentar e assistir cinema, e com atenção à história que está sendo contada nas telas é fantástico. E estamos muito felizes por essa vivência aqui na Orla da cidade”, disse emocionado “Locca Faria”.

SELEÇÃO OFICIAL DE FILMES

We are pleased to inform you the selected films list for screening at the Competitive show, Parallel show and Guest films for the Alter do Chão Film Festival.

We thank all the participants who have not been selected and we wish them the best of luck in the next edition of the event in 2020. Please be aware of the opening of the movie registration.

Para acessar a Lista completa acesse o link:
https://festivaldealterdochao.com.br/#selecionados

QUEIMADAS FLORESTAIS NA AMAZÔNIA ATINGEM ALTER DO CHÃO

A onda de criminalidade ambiental que ronda a região amazônica há meses, através de queimadas, chegou em Alter do Chão. Moradores e turistas que frequentaram a vila na tarde de ontem, domingo, dia 15 de setembro de 2019, puderam contemplar o belíssimo pôr-do-sol, que se revelou em paisagem ímpar, como cada poente às margens do Rio Tapajós; às costas daqueles que contemplavam esse espetáculo da natureza, ilustrava-se um show de horrores promovido pela intensa queimada que ardia nas matas que separam a vila de Alter do Chão de Ponta de Pedras ao lado do Lago Verde.

Situação de Alter do Chão: o fogo começa a ser controlado na região do Macaco, com toda atenção agora para Ponta de Pedras, onde o foco permanece grande. Os reforços estão chegando por várias vias, inclusive aéreas, possivelmente até amanhã tenhamos boas notícias.

Esclarecemos:
1) fogo foi pior por trás do Lago Verde, na região da APA de Alter do Chão, mas é bom esclarecer que não atingiu a parte de moradias da vila nem a Ilha do Amor, cartão postal do balneário.
2) ainda não se sabe a causa ou origem. Há suspeita de ser criminoso, mas não há nada conclusivo até o momento, investigações em andamento.

Importante esclarecer que houve uma mobilização e união de todos, tanto dos moradores, quanto dos visitantes de fora, além, é claro, dos bombeiros, brigadistas, lideranças, organizações, conselhos, polícias, exército, prefeitura, governo do estado e tantos outros que estão ajudando.

O Festival de Cinema de Alter do Chão se solidariza e trabalha em prol da preservação, da cultura, do cinema, da educação que são elementos fundamentais de transformação de um povo. Esperamos que sejam esclarecidos o mais rápido possível os elementos que levaram a essa devastação da flora e da fauna de Alter do Chão.

Saiba como Ajudar!

A BRIGADA É UM GRUPO INDEPENDENTE QUE TRABALHA DE FORMA VOLUNTÁRIA PARA PROTEGER A FLORESTA E AS PESSOAS DE ALTER DO CHÃO E REGIÃO DO EIXO FORTE.

http://brigadadealter.ga/index.php/como-contribuir/

FESTIVAL POSTER WITH JOSÉ ROBERTO AGUILAR'S WORK

José Roberto Aguilar is a Brazilian painter, sculptor, performer and multimedia artist, considered the pioneer in the use of video as artistic language in this country. Its production focuses on urban life, sexuality and the plurality of codes and signs, among other themes, using a vibrant and expressive approach.

In love with Alter do Chão, the artist has works destined for Vila like this one selected to be the Festival Poster. Titled "The Boat" the painting has the colors and soul of the place, the Annatto Red and the Sunset, the yellow of the sand, the fruit and the sunset, the blue of the pearl waters of the tapajós and the green of the Amazon Rainforest.

We hope that the Festival's sailors will embark on this artistic journey with 7 days of audiovisual and legitimately Brazilian cultural manifestations. The boat is about to set sail!

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

As inscrições foram encerradas com um total de 1979 filmes inscritos da Amazônia, do Brasil e do Exterior. Foi um grande sucesso a participação da Amazônia, do Brasil e mais de 90 países da América, África, Ásia, Europa e Oceania, isso demonstra a grande aceitação de todos os continentes com uma participação representativa do mundo. O Brasil e toda a Amazônia se fizeram presentes de uma forma contundente. 

A partir de agora a curadoria está trabalhando e analisando os filmes para uma seleção dos candidatos. Faremos uma Mostra Paralela com mais participações previstas devido a enorme quantidade de filmes inscritos, para tentar contemplar ao máximo a todos, assim sendo, desejamos aos cineastas, produtores, atores e equipe técnica que se inscreveram um enorme agradecimento pela participação e boa sorte.

O Festival de Cinema de Alter do Chão é Um olhar para a Amazônia, para os povos do mundo, para a valorização da natureza e o reconhecimento dos direitos globais. 

Esperamos que todos os olhares estejam presentes e proporcionando uma nova visão sobre a importância da Cultura, da Educação e do Cinema como ferramentas de transformação de todo cidadão brasileiro e de todo ser humano do mundo. 

Países Inscritos:
Brasil – 441
Índia – 204
Irão, República Islâmica do – 176
Estados Unidos – 113
Espanha – 102
França – 84
Turquia – 72
Itália – 55
Portugal – 52
Argentina – 45
Federação Russa – 44
Não especificado – 40
Reino Unido – 36
Alemanha – 34
México – 28
Polónia – 22
Egito – 22
Nigéria – 16
Israel – 15
Filipinas – 15
Canadá – 14
China – 14
Ucrânia – 12
Bangladesh – 12
África do Sul – 11
Roménia – 11
Paquistão – 10
Coreia do Sul – 10
Japão – 9
Austrália – 9
Indonésia – 9
Angola – 8
Holanda – 8
Croácia – 8
Grécia – 8
Tunísia – 8
Noruega 8
Suécia – 8
Sérvia – 7
Chile – 7
Colômbia – 7
Hong Kong – 7
Iraque – 7
Irlanda – 7
Azerbaijão – 6
Líbano – 6
Venezuela – 5
Áustria – 5
Afeganistão – 5
Bielorrússia – 5
Peru – 5
Equador – 4
Taiwan – 4
Bélgica – 4
Guatemala – 4
Georgia – 4
Hungria – 4
Marrocos – 4
Sri Lanka – 4
Uganda – 3
Bulgária – 3
Dinamarca – 3
República Dominicana – 3
Finlândia – 3
Cazaquistão – 3
Macedônia do Norte – 3
Montenegro – 3
Nepal – 3
Cingapura – 3
República Árabe da Síria – 3
Bósnia e Herzegovina – 2
Argélia – 2
Uruguai – 2
Cuba – 2
República Checa – 2
Gana – 2
Quênia – 2
Quirguistão – 2
Malásia – 2
Moçambique – 2
Palestina, Estado de – 2
Suíça – 2
Emirados Árabes Unidos – 2
Bolívia, Estado Plurinacional de – 1
Malaui – 1
Burkina Faso – 1
Costa Rica – 1
Jordan – 1
Mauritânia – 1
Moldávia, República da – 1
Nova Caledônia – 1
Nova Zelândia – 1
Ruanda – 1
Arábia Saudita – 1
Eslováquia – 1
Tailândia – 1
Uzbequistão – 1
Zimbábue – 1
Luxemburgo – 1

PARCERIA FIRMADA COM A ERASMUS UNIVERSITY ROTTERDAM

Proposto pela professora e pesquisadora Débora Póvoa, da universidade holandesa Erasmus University Rotterdam, o seminário tem como objetivo, socializar os estudos realizados no projeto Worlds of Imagination, que ampara sua pesquisa de doutorado, cujo trabalho busca explorar o diálogo entre, de um lado, o turismo e as comunidades locais usadas como atrações de sets de filmagem e de outro como produções audiovisuais podem contribuir, econômica e socialmente, para o desenvolvimento de tais locais. De que maneira moradores destas áreas estão envolvidos em projetos audiovisuais, de turismo e qual é o legado que tais ações deixam nessas comunidades a longo prazo com a presença de ações ligadas ao cinema, ao audiovisual, sejam set de filmagens ou festivais de cinema. Questões como estas norteiam sua pesquisa, que tem como foco várias regiões no mundo além do Brasil consideradas vulneráveis social, econômica e/ou ecologicamente, como as favelas cariocas, o cariri paraibano, África, e a Amazônia.

Alinhado a essa temática, espera-se, com o seminário, gerar um debate sobre a realização e possíveis consequências de projetos audiovisuais em tais locações, ouvindo tanto pesquisadores quanto profissionais da área.

Idealmente o seminário contará com a presença de dois pesquisadores do projeto Worlds of Imagination, e uma profissional diretamente envolvida em processos de filmagem na cidade de Cabaceiras (PB), também conhecida como Roliúde Nordestina, além de um catedrático da Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará) e um profissional do audiovisual brasileiro que juntos debaterão essas iniciativas e desenvolvimento. Combinando teoria e prática, o seminário tentará aproximar as esferas acadêmica e profissional e oferecer um espaço de discussão para grupos que nem sempre têm a oportunidade de dialogar de maneira tão direta.